sábado, 5 de maio de 2012

Mãe

Mãe-mulher,
Mãe-mãe,
Mãe -tudo
o que consegue ser.

Mãe-coração,
Mãe- amor
sem condição
nem pudor
de tudo dar
e nada receber.

Mãe-amiga,
Mãe- confidente
Mãe-minha,
brilhante estrelinha
que ilumina
a minha sina,
com um raio de sol ardente.

O meu corpo quer que a siga
para que ela me diga
que a minh’alma já vem de regresso
para o colo onde me traz
cheio de amor e paz.

É preciso e vou fazê-lo.
Ajoelho-me a seus pés,
agradeço-lhe com desvelo
todo o bem que até agora me fez.

Sandra Marques
 

Sem comentários:

Publicar um comentário