sábado, 5 de maio de 2012

** MÃE … ÚNICO SOL! **

Reconheci o teu corpo mesmo antes de nascer,
Na existência do tempo onde só tu contavas,
E num outro tempo quando me embalavas,
Na fogueira da vida sem sequer me conhecer.

Sou parte de ti apaixonadamente,

Vinho dessa taça que se chama vida,
Dormi no teu sonho de forma sentida,
E fui rasgando o teu ventre apressadamente.

Bordão que amparaste a minha cegueira,

Sou parte integrante dessa tua fogueira,
E serás para mim sempre esse farol.

És a única chama no peito já descrente,

Límpida e suave como água corrente,
Mãe! Até ao fim serás, o meu único Sol!

Leandro Santos
 

Sem comentários:

Publicar um comentário