terça-feira, 6 de março de 2012

A mente longe dos inconvenientes

O espaço fragmentasse
em rasgos entrelaçados
desordenados…
as pedras choram cicatrizes
perfuradas no caos da humanidade…

A inocência carrega os sonhos
as utopias diversas
na diversão com que atravessa
os perigos
sem medo de deixar as ilusões voarem…

O céu carrega o luto
esquecido…
a quimera eleva os pés
na coragem da infância
com a mente longe dos inconvenientes
e os ouvidos aromatizados
de verde hortelã …

Emoldura o arco-íris
para ofertar
aos olhos cansados
a certeza da promessa…

Os coloridos existem
para lá da terra desértica
estão ao alcance das mãos
que ambicionarem
trajar
quadros abertos ao novo olhar! 


Ana Coelho 

 






Sem comentários:

Publicar um comentário