quarta-feira, 16 de maio de 2012

Perfume de Asas de Flor...

Neste voo de borboleta,
Respiro cada flor de meu jardim,
Toco minhas asas na rosa,
Pico-me no espinho... clamor de dor!
Em cada (re)volta ao jardim,
Perfumo minhas asas multicor,
De fantasias... e sonhos!
No meu jardim... (en)cantado
Não há regras, nem leis,
Nem ordens... normas... algemas,
É o Eden... da minha história,
(E)lá que cultivo malmequeres desejos,
Semeando borboletas de emoção,
Colhendo (se)mentes de amor,
Que se espalham no (a)braço do tempo
E a borboleta... é tão só a minha alma,
Pólen esvoaçante de mim,
Que se liberta...
Em cada suave adejo de asa,
Brisa leve... beijando cada senda,
Das pétalas de meu jardim!

Cristina Correia
 

Sem comentários:

Publicar um comentário