sábado, 21 de abril de 2012

No teu acordar...

Sombras de silêncio
Jogo de luzes num bailado
Não dou pelo respirar
Faz-se tarde
Imagino-te num abraço
Naquela praia sem nome
Era de areia o nosso castelo
De sol e mar
Mas é noite e fez-se luar
Queria apenas adormecer
No teu acordar

José Guerra
 

Sem comentários:

Publicar um comentário