terça-feira, 17 de abril de 2012

FELICIDADE

Felicidade,estado d'alma
que nos toca o coração
nos enche de emoção
a ouvir sininhos a tocar
e músicas d'encantar.

Felicidade,quase sempre ausente,
fugidia e intermitente
em nossas vidas,
quase nunca presente.

A outra pessoa encarregamos
de trazê-la p'la sua mão,
depositá-la com carinho
em nosso coração
com beijos trocados
em noites de insónia
e em perfeita comunhão.

A outra pessoa nós damos,
o ónus da questão!
Não somos capazes ,sozinhos,
de nos abrirmos
ao mundo,
à vida,
à poesia que paira em tudo
que olharmos com o coração.

Somos terra bem arada
de amónio, pulverizada,
pronta a receber as raízes
de toda a planta e árvore
que nela seja plantada.

Deixemos as raízes bem fundas
beber a água da vida
da calma e do sossego
pr'a brotar planta viçosa
e árvore do desapego.
Podar em cada estação
os braços enviesados
que não são obrigados
a formar uma árvore
com copa redonda
e ramos cerrados.


Desapego do outro, é a palavra,
a grande capacidade
de desenvolver em cada um
a necessária individualidade
que nos dá a liberdade
força-fonte geradora,
afinal, de toda a
FELICIDADE.

Lenea Bispo


Sem comentários:

Publicar um comentário