quarta-feira, 18 de abril de 2012

A Dança dos Astros
Soltam-se os corpos
Desbravados do silêncio,
Sempre que a lua
Deixa pendurados seus fios de prata
Bordados a estrelas
Nos braços sofregos dos amantes.
Ao som de uma flauta
Que toca insistentemente
A dança dos astros...
E num rodopio alucinante,
Os corpos se enleiam
E dançam alegremente
Como se quisessem assaltar as estrelas
Na luz resplandescente
Que a lua deixou escapar. 
 
(eu) Cristina Cebola
 

Sem comentários:

Publicar um comentário