sexta-feira, 13 de abril de 2012

AS NUVENS TAMBÉM CHORAM...

Gosto de estar no meu canto
em silêncio
de observar os peixes que saltam
pelo Rio
tainhas prateadas que brilham ao Sol
sabes?
saltam sempre três vezes
por vezes cinco e dizem os antigos
sinal que o tempo vai mudar
sinais do tempo...

Gosto de estar no meu canto
de observar as nuvens
em silêncio
desenhar um esboço do teu corpo
mas apenas os contornos
o sorriso, esse tenho-o em mim
como fogo que arde ao lusco fusco
consumindo-se
consumindo todas as nuvens
sobrando apenas, nada...

José Apolónia
 

Sem comentários:

Publicar um comentário