sábado, 3 de março de 2012

RISOS

E ris-te,
como se fosse
caso de somenos,
cousa pouca,
fazer explodir os céus
bebendo o mel da tua boca.

Aníbal Raposo


Sem comentários:

Publicar um comentário