domingo, 18 de março de 2012

"Pudesse eu"
 
Pudesse eu, sentir a cor do Amor
Pudesse eu, sorrir sentindo
Pudesse eu, escravo do seu esplendor
Voltar a viver este sonho lindo
Pudesse eu, percorrer este caminho
Pudesse eu, deixar-me encontrar
Pudesse eu, envolver-me no seu carinho
Não quero deste sono acordar
Pudesse eu, evitar esta dor
Que de sangue em mim se fez
Pudesse eu, sarar com teu amor
Minhas feridas outra vez
Pudesse eu,voltar a escrever
Para nestas linhas explicar
Este veneno que alimenta a dor
Estranha forma de amar

* cada dia mais actual :-(

Jose Penalva



 



Sem comentários:

Publicar um comentário