terça-feira, 27 de março de 2012

DIA MUNDIAL DO TEATRO

O Teatro em mim...

Há sempre um palco adormecido,

Algures… re-vivido,
Acordado na cortina da noite,
Suspiro frenético de vida,
Encho meu peito de ar,
Meus pés tremem nas tábuas,
A voz se-me eleva no espaço,
Respirado no silêncio d`almas,
Esqueço-me de quem sou,
Pra ser solitária personagem,
Os nervos aceleram-me a mente,
Veias de medo e esquecimento,
E todas as palavras se vestem,
De roupas ajustadas à emoção,
Na máscara me colada no rosto,
Sou eu… sem saber quem sou,
Inspiro os olhos que apenas sinto,
Nas flores de aplausos de mãos,
As horas deslizam nas linhas,
Da personagem encenada…

Quando me regresso ao exterior,
Lembro os pedaços de mim,
Espalhados pelo palco,
Sou eu… sem saber quem sou,
Sendo alguém… sou,
Fui e sou… personagem!

Cristina Correia
 

Sem comentários:

Publicar um comentário