sábado, 18 de fevereiro de 2012

 NUM TURBILHÃO DE RAZÕES
Que razão é essa
que te impede de caminhar?
Que dor é essa
que a alma grita sem cessar?

Encontra a ponta do sol
a motivação para te elevares a cada queda.
Lambe a ferida
com a saliva quente sem orgulho.

Qual o motivo da traição?
Porque é que os valores se perdem?

Trair é perder respeito próprio
e não ser, nem conhecer o deleite de viver.
Os valores não se imprimem em folhas soltas
nem em compilações de estudiosos
é intimo
não há o apontar
mas sim o praticar para que a diferença seja feita.

Porque é que a humanidade está mal?
Se cada acusador
entregasse bons valores
o mundo seria perfeito!

Contudo vive num turbilhão de razões
sem rectas definidas nem curvas flexíveis
para o luar se estrelar na noite de contentas! 
Ana Coelho
 

Sem comentários:

Publicar um comentário