quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Mar de amar…

Esse teu mar
Jorra rios de alegria
Que eu quero vir a amar
Seja de noite ou de dia

É assim que eu gosto de ver
O mar quando enlevado
E de lá te vir a ter
E contigo ficar ousado

Ousado pelo que vejo
Nesse teu corpo maravilhoso
A quem pespego um beijo
E com isso fico famoso

Mas um beijo só
É muito pouco
E de mim eu tenho dó
E eu não quero ficar louco

Por isso te dou mais
Beijos de incandescer
E tu dizes és demais
Nessa vontade de te querer

Mas que queres
Eu sou assim
E quando meu corpo quiseres
Tu vem de mansinho até mim

E aí tudo tu verás
Neste amor intemporal
E tu em mim tudo farás
E desse amor não virá mal

Armindo Loureiro
 

Sem comentários:

Publicar um comentário