sábado, 12 de maio de 2012

Tristeza

Passo dos dias fantásticos, aos terrivelmente tristes , num ápice
Não penso ter forças para sobreviver á selva da tristeza, que não me deixa, agir e pensar em mais nada…
Se não estiver a dormir e a sonhar contigo, estarei de certeza a pensar em ti meu amor.Absorvi-me por este amor, tomado conta do meu corpo assim, corpo e alma. Mas quando se acalma,Deixa-me em tal felicidade e paz, que toda a tristeza que passou , deixa de me magoar, tudo desaparece à minha volta, fico com o meu coração radiante de felicidade, todo o meu corpo filtra cada momento contigo.És impressionante, na forma como me amas e de como me queres bem, o torpor em que me assistes mesmo sabendo que vais, esqueço-me desse detalhe e saboreio este AMOR como de eternidade se tratasse.Essa eternidade, que eu tanto quero, que eu tanto almejo.E se essa eternidade não me assistir, então de que vale viver? Se nada ficará mais belo, se mais nada brilhará, se mais primaveras não existir, pois o que eu tanto queria e ouvia dizer que realmente existia, também pensei que já o tivesse vivido, mas não, foi pura ilusão, esta é a minha cara metade, sem sombra de duvidas. Espero que consigas ler esta carta meu amor, em paz, beijos do teu amor eterno, que te ama e amará até ao ultimo suspiro de vida. Hoje será um dia longo e triste, só uma coisa me acalmará…..

Ricardo Paiva
 

Sem comentários:

Publicar um comentário