terça-feira, 1 de maio de 2012

Sabor de amoras silvestres
sempre que o teu olhar
tropeça na minha boca.

Ana de Freitas
 

Sem comentários:

Publicar um comentário