quarta-feira, 4 de abril de 2012

Passeio Bucólico

Ladeira a baixo
Acompanhando o cantar dos pássaros
Ouvindo o falar do Riacho
Dizendo coisas de outros tempos
Traduzindo vontades novas
Paro a escutar e recordar
Outras descidas menos controladas
Passagens com a alegria da juventude
Hoje a meio da viagem
Vivendo coisas novas
Descida, com o sorriso nos lábios
Esperança renovada no olhar
Peço força a Deus e ajuda aos Santos
Caminho sem sentir o cansaço
Olhos postos no horizonte
Esperando que se concretizem
Os meus quereres e vontades
Ou talvez os meus sonhos
Sonhos, verdades que alimentam
Esta incessante procura
Que me dá alento para continuar
Tentando voltar a encontrar
Um Amor que satisfaça
Este eterno Apaixonado...

António Augusto
 

Sem comentários:

Publicar um comentário