domingo, 11 de março de 2012

Humildade

David ficou perplexo ao ouvir a resposta que o avô deu ao senhor Santos:
- Amigo Santos, reguei-a com ouvidos.
O rapaz ficou ainda durante mais algum tempo a olhar para o avô, só então conseguindo perguntar:
- Avô, podes explicar-me o que disseste ao Ti Santos?
- Explicar-te, como assim?
- Avô, ninguém rega árvores com ouvidos.
- David, aqui há uns tempos, eu e o senhor Santos comprámos duas árvores iguais na feira, o homem que as vendeu deu-nos alguns conselhos para que as árvores não morressem, o senhor Santos disse logo que não era assim que se fazia. Disse ao homem que não aceitava conselhos de quem sabia menos do que ele, que há mais de quarenta anos que tratava de árvores e não era agora um moço qualquer, o homem era ainda novo, que lhe viria dar lições.
- Não estou a perceber.
Martinho sentou-se e convidou o neto a sentar-se na sua perna:
- Eu resolvi seguir os conselhos do homem e, como vês, temos aqui uma bela Romãzeira, enquanto o Ti Santos, como tu lhe chamas, continuou com a sua teimosia e resolveu fazer as coisas à sua maneira, levando-a a secar.
- Ah, então tu quiseste dizer que tinhas seguido os conselhos do homem.
- Sim, mas, muito mais que isso, quis dizer-lhe que a humildade nunca fez mal a ninguém.
David deu um beijo na face do avô e disse-lhe:
- Avô. Sou muito Feliz por ter o avô mais humilde do mundo. Descascas-me uma romã?

Francis Raposo Ferreira
 Imagem Google
 

Sem comentários:

Publicar um comentário