sábado, 24 de março de 2012

DEVASSA

Em dois passos de fim de tarde
mantos luminosos do ocaso
trouxeram árvores sonâmbulas.

E nem um sorriso as despertou...


Por duas janelas abertas

uma lua deveria entrar.
Só vi céu negro no regaço.

E nem um frémito a cativou...


Em uma manhã de Primavera

colheram duas violetas no jardim
sob o espanto de Sol devasso.

Adivinha, meu amor, quem as roubou...



José Brites Marques Inácio 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário