sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Ficará a saudade

Dás!
mas porque dás afinal?
se por bem ou se por mal
isso nunca o saberás…

Sabes
que deste tudo que tinhas
e que o voo das andorinhas
é o trecho que não sabes

Voaste
para longe ou para perto?
sei que no meio do deserto
não se perde o que sonhaste

Porque o sonho
mesmo num canto difuso
seja corpóreo ou confuso
é algo de que disponho

Hoje não tento
apanho o que me enche a alma
seja com raiva ou com calma
será meu se for de alento

E a verdade
se atina ou não? Não sei…
faz parte do que sonhei
morrerá breve… mas ficará a saudade!


Ana Claré

Sem comentários:

Publicar um comentário